HOME  CADERNO F REGIÃO   ESTADO OPINIÃO IDÉIAS TURISMO O JORNAL ARQUIVO PROJETOS ANÚNCIOS SISTEMA

 


SABATINA
Nei Leite encara e responde sabatina da Folha

 
 
   

Por: Roberto Patriota // em: 12/10/2009
robertocpatriota@hotmail.com


 



Foto: ArquivoFilho de tradicional família do município de Touros, o vereador Nei Rocha Leite, 35 anos, tem se destacado bastante como vereador, por sua atuação combativa e corajosa. Eleito em outubro do ano passado por expressiva votação logo se transformou num legislador arrojado ao questionar a má gerencia do erário público tourense pela atual gestão da prefeita Luciana Farias e do seu marido Marcos Chimbinha. Touros atravessa a maior crise administrativas que se tem notícia até hoje. Em função da sua atuação e dos questionamentos na Câmara Municipal, a Folha do Mato Grande convidou, e o vereador Nei Leite aceitou ser o primeiro político da região a participar da nossa Sabatina de perguntas. A entrevista com o edil tourense abre leque para várias outras personalidades.
 

01 – Vereador Nei, como e porque surgiu o desejo de entrar para a política?

Nei Rocha Leite: Eu e minha família sempre participamos direta e indiretamente da política do município de Touros, com isso foi despertando o meu interesse na vida pública com o desejo de ver meu município crescer.

02 – Houve da sua parte uma identificação com a vida pública?

Nei Leite: Sim. Ser político é um desafio, em meio a tantos políticos de caráter duvidoso no cenário nacional, este desafio vem me trazendo diariamente obstáculos que me fazem crescer como pessoa e mostrar que um político pode ter compromisso com o seu povo sem ser corrompido.

03 – Com quase um ano de mandato legislativo, como você analisa a atuação da Câmara Municipal de Touros como agente fiscalizador da administração executiva tourense?

Nei Leite: Muito omissa, até a data de hoje a Prefeitura Municipal de Touros não nos mandou como por exemplo: a LDO (Lei de diretrizes orçamentárias) e a LOA (Lei orçamentária e anual), aonde o prazo máximo estabelecido era 30/09/09, com isso, precisei junto com quatro colegas vereadores provocar o Ministério Público, com o objetivo de fazer cumprir as reais funções de um vereador, lembrando que era obrigação que os nove vereadores assinassem os documentos enviados ao Ministério Público, exigindo a Prefeitura as prestações de contas do orçamento público.

04 – Quais os pontos que você considera fortes e fracos da administração da prefeita Luciana Farias?

Nei Leite: Ainda não dá para avaliar os pontos fortes da atual administração, tendo em vista as dificuldades encontradas pela atual prefeita. Com relação aos pontos fracos destacam-se: na Educação: Transporte escolar de péssima qualidade, escolas em situações precárias. na Saúde: vem sendo um setor que não tem avançado no nosso município, o hospital e as unidades de saúde precisando de vários investimentos como (mais médicos, ambulâncias, medicamentos, estrutura física e um melhor atendimento). No Turismo: o turismo do nosso município que era para ser um ponto forte está sendo deixado de lado, precisamos resgatar o nosso veraneio, o Touros folia, réveillon e tantos outros, para como isso captarmos recursos para o povo do nosso município. Dentre outros pontos como: assistência social, segurança, cultura, lazer, esportes e outros, espero que melhore, já é tempo de mostrar desenvolvimento em todos estes segmentos.

05 – Ficamos sabendo que no inicio da administração da prefeita Luciana e do marido dela, Marcos Chimbinha, houve uma aproximação sua ao casal gestor. Qual foi o motivo de você ter se afastado da prefeita?

Nei Leite: A aproximação que tive com a Prefeita e seu marido, foi quando fui convidado junto com os demais vereadores para visitarmos as escolas do nosso município, quando percebi que meus princípios políticos não eram condizentes com a atual administração e ao tentar expor minhas idéias me viram como um adversário, como por exemplo quando votei contra a criação de uma secretaria de articulação política, contra as contratações demasiadas as quais iriam sobrecarregar os cofres públicos, trazendo problemas como: atraso do funcionalismo público, repasse da câmara que é outra lei que está sendo descumprida pela atual administração, atraso no pagamento dos transportes e outros mais. Com relação a estes problemas, foi alertado por este vereador ao marido da prefeita a queda do FPM (fundo de participação dos municípios) e mesmo assim continuou criando mais despesas para o nosso município.

06 – No seu ponto de vista, quais seriam as medidas que deveriam ter sido tomadas para sanar a grande crise administrativa do município?

Nei Leite: Enxugar a folha de pagamento do nosso município, rever a quantidade de carros agregados a prefeitura, já que, temos um número muito alto de funcionários que não são do nosso município, ir atrás de recursos federais e estaduais, divulgar o turismo da nossa cidade, atrair mais investidores que realmente tragam desenvolvimento e gerem emprego para a nossa população, beneficiar as micro empresas e as associações através de incentivos financeiros que proporcionem o crescimento e o desenvolvimento dos setores primários como: pesca, agropecuária, artesanato, etc.

07 – Vereador, porque você acha que a prefeita Luciana e o seu marido Marcos Chimbinha não tomaram essas medidas?

Nei Leite: Talvez a falta de experiência, uma boa assessoria, humildade de ouvir críticas que venham a ser construtivas, possam estar dificultando a percepção destes problemas.

08 – Na sua opinião, o que existe por traz do mega projeto da Fazenda Mariazinha no distrito de Boa Cica que promete a construção de dez mil cassas?

Nei Leite: Com relação ao projeto Mariazinha, ainda estou avaliando, não posso prejulgar tenho que ter muita responsabilidade nos meus votos nesta casa legislativa, é muito bom que se venha empreendimentos para Touros, meu único receio é que não seja mais uma especulação imobiliária como muitos outros empreendimentos que aqui se passaram frustrando a população, e não saindo do papel.

09 – Uma pergunta que não quer calar, o vereador Nei Leite é candidato em potencial as próximas eleições para prefeito de Touros?

Nei Leite: Se este for o desejo popular não recusarei este desafio de contribuir com a história política do meu Município. Hoje estou vereador, aprendendo diariamente com os erros dos outros e com os meus, para se um dia eu chegar ao poder executivo o município não pague tão arduamente com os erros dos políticos que por aqui passaram.

10 – Você acredita numa união (frente ampla), das oposições de Touros no sentido de conter os abusos praticados pela atual gestão municipal?

Nei Leite: Não se trata de acreditar e sim de se dar oportunidades, se a frente ampla for em prol do povo de Touros terá uma grande força, se não, por si só ela se dissolverá.

11 – O que você imagina para o futuro do município de Touros?

Nei Leite: Imagino um município com uma boa qualidade de ensino, com saúde de qualidade, com os filhos de Touros não precisando mais sair de sua cidade em busca de emprego, sei que para que isso aconteça os políticos de nosso município terão que ser avaliados diariamente pelo seu caráter e suas atitudes, sei que este futuro irá chegar.

12 – Alguma mensagem de alento da sua parte para a população do município de Touros que sofre pela falta de saúde, segurança e educação?

Nei Leite: Contem comigo, tentarei fazer meu papel quanto vereador, farei honrar, os votos que tive no meu município e peço a todos vocês que se façam presentes na nossa casa legislativa, com isso vocês terão propriedades para falar sobre os vereadores e suas ações, e o vereador que quiser fazer um trabalho sério saberá que tem o povo do seu lado, fortalecendo assim a oposição, onde quem sai ganhando é o povo de Touros.

  SABATINA PARTE 2 

 


Sistema Integrado de ComunicaçãoConheça a Folha do Mato Grande

Expediente | Departamento Comercial | Arquivo Vivo | Classificados | Sistema Integrado | Fale Conosco
© Copyright. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo desta página sem a prévia autorização da nossa direção. // Designe Criativa