projetos

HOME  CADERNO F REGIÃO   ESTADO OPINIÃO IDÉIAS TURISMO O JORNAL ARQUIVO PROJETOS ANÚNCIOS SISTEMA

 


INICIATIVA
O Mato Grande na sua casa com
um projeto que mudou o futuro

De 2001 a 2003, projeto percorreu boa parte da região

O projeto Andando pelo Mato Grande envolveu escolas e alunos da regiãoO projeto Andando Pelo Mato Grande atendeu a um velho desejo de conhecer uma das mais importantes e maiores regiões do Rio Grande do Norte, em extensão territorial, apontada hoje como a de futuro econômico mais promissor do Estado, seja no setor do turismo como na agro-indústria, comércio pesqueiro, energia eólica e de riquezas naturais.

E mais. O projeto não pretendeu lançar apenas um olhar de observação sobre os municípios que foram visitados. A incisiva proposta do projeto foi divulgar a dinâmica comercial, empresarial, cultural, social, ambiental e econômica de cada cidade, a partir da realidade que a cerca. Desta forma, cada etapa do projeto transforma-se num processo de aprendizado e no registro histórico de como se comporta a economia nos quatro cantos da região. Mas não é só isso. O projeto propõe a integração de todos os pólos onde há empreendimentos, o que significa dizer que o "Andando Pelo Mato Grande" esteve atento às ações desenvolvimentistas em todos os municípios da região. Pelo menos foi esse o propósito do jornalista Roberto Patriota, que após a implantação do projeto o mesmo fosse assumido pelos municípios pólos da região como forma de continuidade e aprendizado constante para a construção educacional das futuras gerações.

OPINIÃO DE QUEM ENTENDE
"O projeto Andando pelo Mato Grande é o pleno
exercício da educação, cultura e cidadania".
Antoin Berberian - Cientista/professor da USP-SP
João Câmara/RN - Abril de 2002

O progresso, por si só, em tempo algum foi o bastante para gerar riqueza e distribuir renda. Daí a missão do projeto de impor um olhar analítico e crítico em cada município, para que se veja além do investimento. É preciso avistar as responsabilidades social, ambiental e cultural, traduzidas no efetivo bem-estar à sociedade, que deve ser o ideal e ideário de qualquer cidadão. Então, a proposta primeira do projeto foi a de é andar e conhecer melhor a nossa realidade, dentro das suas constantes mudanças e transformações.

HISTÓRICO

Jornalista Roberto Patriota e comitivaO projeto Andando Pelo Mato Grande foi planejado em novembro de 2000 pelo jornalista Roberto Patriota, então diretor do Sistema Integrado de Comunicação - SIC. Acompanhado de um grupo de amigos, professores e empresários cruzou a região em prol do seu desenvolvimento. Na primeira etapa a comitiva contou com a participação do engenheiro, Julio Higino, professora, Maria do Carmo, psicólogo Renato de Barros, técnico agrícola Antônio Tavares,  jornalista Ricardo Patriota e pequeno grupo de estudantes da rede municipal de educação de Taipu. O jornalista Roberto Patriota atendeu convite das comunidades, para conhecer as riquezas naturais da região. Taipu foi a cidade escolhida para a primeira etapa do projeto Andando Pelo Mato Grande, uma cidade genuinamente Potiguar que sofre com suas limitações geográficas e sociais e principalmente com a aridez da sua terra. Este foi o ponto de partida para um projeto que nasceu para ser um exercício contínuo de aprendizado da dinâmica do Estado e do desenvolvimento que se instala em cada município da região.

VISITAS

Jornalista Roberto PatriotaA primeira etapa do projeto Andando Pelo Mato Grande foi realizado com visitas aos municípios de Taipu e Bento Fernandes em janeiro de 2001. O jornalista e comitiva, mantiveram contato com localidades em plena fase de diversificação e que já contam com a solidez do processo de expansão comercial e agrícola, embora limitados e quase sempre precário. Em Taipu a comitiva visitou Serra Pelada, ameaçada constantemente por empresários que retiram material para a fabricação de paralelepípedo. Apesar da ameaça ambiental a atividade é responsável pela geração de boa parte dos empregos da localidade. A comitiva também conversou com estudantes e se reuniu com parte da comunidade no ginásio esportivo. A destruição da serra se encontra num estado bastante avançado e tem sido uma das principais preocupação da sociedade local. Também foi verificado uma grande quantidade de pessoas desempregadas como também as instalações de algumas pequenas empresas informais que não conseguiram sobreviver a mais que um ano de atividade. No município de Bento Fernandes a comitiva visitou algumas localidades da zona rural, que passam pelo drama da fome, em parte amenizado pelas recentes chuvas. Todos os dados colhidos pelos visitantes foram anotados, catalogados, editados e impressos e entregue às entidades de classe de cada município visitado, para o conhecimento da realidade local dentro do potencial econômico e social das comunidades.

SEGUNDA ETAPA

Em abril de 2002, novamente, o jornalista Roberto Patriota e comitiva, que contou mais uma vez com a presença do engenheiro e ambientalista, Julio Higino, jornalista Ricardo Patriota, professor e cientista da USP, Antoin Berberian, professor Carlos Newman e grande comitiva viram de perto a preocupação ambiental na atividade que move a economia local, as mudanças imprimidas na base econômica dos municípios, bem como as ações que modificaram seu perfil sócio-econômico. A segunda etapa do projeto Andando Pelo Mato Grande visitou os municípios de João Câmara e Jandaíra, aonde foram colhidos dados sobre a qualidade de vida da população local e o seu meio ambiente e crescimento econômico através dos velhos e novos investimentos. João Câmara pela ótica comercial em expansão, Jandaíra sobre o olhar de uma agricultura de subsistência.

TERCEIRA ETAPA

A infra-estrutura turística é o maior atrativo para novos investimentos em Galinhos. Essa foi à impressão do jornalista Roberto Patriota, e comitiva, durante a primeira visita da terceira etapa do projeto Andando Pelo Mato Grande, que marcou a retomada do projeto na área litorânea da região no dia 18 de maio de 2003. Durante as mais de seis horas de percurso dentro do município de Galinhos, o jornalista e a comitiva, formada por empresários de vários segmentos, políticos e lideranças comunitárias, conheceram não apenas as ações públicas nas áreas de educação, saúde e assistência social, como constataram que a infra-estrutura, através do trabalho de pavimentação asfáltica e drenagem, assim como os atrativos turísticos dos manguezais e a recente ponte ligando o mangue a praia.

A movimentação para a visita começou logo cedo em Ceará-Mirim, onde o jornalista Roberto Patriota recebeu os 22 membros da comitiva e seguiram todos juntos em ônibus fretado da empresa Expresso Cabral rumo a Galinhos. O grupo foi recepcionado com fogos e faixas, na entrada do município de Galinhos, logo no quilômetro 22 da rodovia. O prefeito e vereadores do município integraram-se à comitiva do projeto e, na própria estrada conheceram as obras do canteiro viário, realizada em parceria com o Governo do Estado. O canteiro só pôde ser urbanizado e receber ajardinamento depois de uma negociação com o Departamento Estadual de Estradas e Rodagem (DER), órgão que administra as estradas estaduais. A prefeitura, ao todo, entrou com 200 metros de canteiro.

OUTRAS VISITAS

A terceira visita foi ao ginásio poliesportivo Dr. Almir Gabriel, já na sede do município. O jornalista Roberto Patriota, e comitiva conheceram as instalações de vestiários, banheiros para portadores de necessidades especiais, camarins, cabines para transmissão de jogos e a sala de imprensa. Toda a área do entorno do ginásio também mereceu atenção da comitiva, entre as quais os estacionamentos e uma pequena praça de alimentação ainda em construção. Bem perto do ginásio, a comitiva conheceu as obras de prolongamento da avenida Suburbana, O vereador Joaquim Barbosa explicou que o projeto recebeu recursos do governo do Estado. A comitiva também conheceu o funcionamento do Centro de Convivência da Terceira Idade Daniela Reis, que atende cerca de 64 idosos.

O jornalista Roberto Patriota, visando a proposta de integrar investidores do Estado com os vários grupos que respondem pelo desenvolvimento econômico nos mais diversos municípios da região, reuniu em sua comitiva, expressivas lideranças, dirigentes, técnicos e jornalistas do Estado e de outras regiões. Tendo sempre em mente a unidade regional através da união de forças, independente de partidos políticos ou agremiações de classe, credo ou religião.

 

 


Sistema Integrado de ComunicaçãoConheça a Folha do Mato Grande

Expediente | Departamento Comercial | Arquivo Vivo | Classificados | Sistema Integrado | Fale Conosco
© Copyright. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo desta página sem a prévia autorização da nossa direção. // Designe Criativa