HOME  CADERNO F REGIÃO   ESTADO OPINIÃO IDÉIAS TURISMO O JORNAL ARQUIVO PROJETOS ANÚNCIOS SISTEMA

 


MEMÓRIA
Sérgio Câmara fala de turismo
cultura e política em entrevista

Entrevista // Roberto Patriota em 14/03/2006

Vice-prefeito de Touros, Sérgio CâmaraFOLHA - Sérgio, como anda o turismo de Touros na atualidade e quais os projetos da Secretaria Municipal de Turismo para o município de Touros?

SÉRGIO CÂMARA - É uma satisfação esta falando para a Folha do Mato Grande e os amigos de Touros e da região. Eu gostaria de dizer que quando nós chagamos na Prefeitura de Touros, eu Heriberto e nossa equipe, Touros tinha um turismo embrionário, nada consolidado. Para conseguir consolidar o turismo nos precisamos de três coisas: segurança, limpeza urbana e ordenamento. Não adianta investir só em propaganda porque pode muito bem ser uma propaganda enganosa, ou seja vender uma realidade que não existe. Então o nosso primeiro passo foi cuidar da limpeza da cidade, da segurança e buscar ordenamento da cidade com a implantação do Plano Diretor, o que vai melhorar muito a vida da população tourense e dos investidores que chegam. Este é um investimento de base.

FOLHA - Secretário, como você vê a expansão do turismo no município, que tem crescido bastante nos últimos tempos?

SÉRGIO - O crescimento deste turismo é importante, mas também é importante que ele não venha para acabar com a nossa galinha dos ovos de ouro, que é a nossa beleza natural, nossa cultura, os coqueiros a praia e a hospitalidade do povo de Touros. Para isso estamos dando seguimento ao plano diretor, para discutir estes assuntos importantes e colocar limites aos investidores na preservação da nossa beleza natural, ordenando os investimentos. Cito como exemplo porto de Galinhas, conheci há cinco anos passados e hoje, lá não se respeita mais nada. Tudo que eu vi por lá não quero para Touros.

FOLHA - Recentemente o secretário estadual de turismo, Renato Garcia esteve em Touros, qual foi o propósito de sua visita?

SÉRGIO - O propósito da visita foi a expansão do nosso turismo e os altos investimentos no nosso município como o Lagoa do Coelho Resort. Ele veio para conhecer estes investimentos, saber a intenção do investidor além de uma audiência com o prefeito Heriberto e comigo para os pleitos da prefeitura quanto a estes investimentos. Estamos preocupados com a qualificação da população, tem empreendimento desses que vai empregar muita gente, dentro de três a quatro anos temos que ter quatro a cinco mil pessoas capacitadas para que possam ser aproveitadas neste novo mercado de trabalho que surge. Essa é uma grande preocupação nossa. Pedimos a Renato Garcia que nos ajude a viabilizar junto ao Ministro do Turismo o nosso projeto do calçadão da praia. O projeto original é arrojado, ele iria de Touros a Carnaubinha, mas sabemos que o custo da obra é muito elevado e resolvemos dividir o projeto em duas partes, na primeira parte ele sai do bar do Briza e termina num mirante no Tourinho e a segunda seria do Tourinho até o distrito de Carnaubinha. Existe uma perspectiva que este projeto seja iniciado em julho de 2007, estamos trabalhando para isso.

FOLHA - Secretário, com respeito ao projeto da Casa da Cultura de Touros, o que existe de concreto?

SÉRGIO - Para que você tenha idéia da boa vontade e da importância que o prefeito tem dado a cultura de Touros, na audiência que nos tivemos com a governadora Wilma, fizemos alguns pedidos, entre eles que ela assumisse o compromisso de fazer a Casa da Cultura de Touros. Foi um pleito nosso que contamos com a ajuda e boa vontade do escritor Nilson Patriota, que é presidente do Conselho de Cultura do Estado e tem ajudado nesse projeto. O projeto se encontra em termos de licitação junto a Fundação José Augusto, e acreditamos que dentro de mais uns três meses vamos iniciar as obras de reforma da Escola Coronel Antônio do Lago. Touros tem uma cultura muito rica, e acho importante Touros ter um espaço físico para ela, mas não adianta ter só o espaço físico, precisamos resgatar os grupos folclóricos, os grupos de dança, mamulengos, poetas, cantadores de viola e enfim tudo que faz parte da cultura local. Uma boa notícia é que Touros está participando do selo Unicef, e um dos pré-requisito é que faça seu inventário cultural. Estamos com uma equipe fazendo este inventário cultural, e descobrimos coisas da cultura tourense que muitos nem sonhavam existir.

FOLHA - Sérgio, com respeito aos eventos Touros Folia e o Carnaval tourense, quais as novidades?

SÉRGIO - Com respeito ao Touros Folia, trata-se de um investimentos realizado pela iniciativa privada, neste caso a prefeitura entra com o apoio, pois é um evento importante e que pegou, movimenta a cidade, movimenta a juventude e o turismo de um modo geral. Já o carnaval a prefeitura é diretamente responsável e toma a frente. Estamos procurando no momento encontrar um novo modelo para o carnaval de Touros, um modelo que agrade os mais jovens e também as pessoas de meia idade e que tenha muita paz e tranqüilidade. O ano passado o evento foi bom, mas estávamos com poucos meses de administração. Este anos já conseguimos dar uma cara parecida com o verdadeiro carnaval de Touros, um carnaval que de dia se brinca na praia, se toma banho na praia e que a noite ele seja mais voltado para um carnaval estilo Carnatal, com os seu camarotes, com seus blocos privados e de cordão aberto e uma infra-estrutura bem maior. A nossa intenção é investir cada vez mais no carnaval, conseguindo parceiros, seja o Governo do Estado ou privados, como empresas de telefonia, cervejarias e outros parceiros que ajudem a prefeitura a fazer um carnaval melhor.

FOLHA - Falando agora como vice-prefeito e político, como você analisa a atual disputa ao Governo do Estado?

SÉRGIO - È uma eleição diferente, está se encontrando uma nova forma de fazer política. Com respeito a disputa entre a governadora Wilma e o senador Garibaldi Filho, entendo que tem coisas que Antônio Câmara e outras pessoas pleiteavam para a região há vinte e cinco anos passados como a estrada João Câmara a Touros, a recuperação da estrada Ceará-Mirim a Touros, a Adutora do Mato Grande e o Plano Sustentável para o Litoral Norte, ninguém nesse tempo todo fez, passaram vários governos e nada foi feito. A governadora Wilma fez tudo isso em apenas dois anos e meio de governo. Fez tudo isso e ainda muito mais, como projetos de habitação, o cheque reforma e o cheque moradia entre outros. Além disso o projeto da ponte da Redinha que vai trazer muitos investimentos para o Litoral Norte, por conta de tudo isso fiz a opção junto com Heriberto de apoiar a governadora Wilma, nada contra o senador Garibaldi Filho, por quem tenho respeito, mas entendo que a vez e a hora é da governadora.

FOLHA - Secretário, quais os demais projetos que vão ser implantados em Touros?

SÉRGIO - Estamos com apenas dois anos e meio de administração e temos muitos projetos a implantar, como por exemplo o Festival do Abacaxi que já existiu. Touros é o maior produtor de abacaxi do Estado e muito pouca gente sabe disso. Outra meta é a implantação do Terminal Turístico do Boqueirão que tem uma bela lagoa e falta infra-estrutura. Outro pleito nosso é o asfaltamento da estrada Rio do Fogo a Carnaubinha, além da sinalização turística das nossas praias e a recuperação do marco zero da BR-101, entre outros projetos.

 

 


Sistema Integrado de ComunicaçãoConheça a Folha do Mato Grande

Expediente | Departamento Comercial | Arquivo Vivo | Classificados | Sistema Integrado | Fale Conosco
© Copyright. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total do conteúdo desta página sem a prévia autorização da nossa direção. // Designe Criativa